Rede de contrabando de cigarro do Paraguai é desarticulada no sul do Brasil

02:29 Geral, Notícias 13/06/2018 - 11h29 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Uma rede de contrabando de cigarro do Paraguai foi desarticulada na manhãs desta quarta-feira (13), pela Polícia Federal (PF), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A operação Humo ocorreu nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além do Uruguai.

 

Ao todo, foram cumpridos 53 mandados de busca e apreensão e 17 de prisão temporária, até a tarde desta quarta. Três pessoas foram presas em flagrante, nos três estados do Sul do país. Os mandados foram cumpridos em depósitos de mercadorias, comércios e residências de pessoas investigadas. Além disso, 32 carros foram alvos de sequestro de bens, além do bloqueio de contas bancárias de 16 pessoas.

 

O delegado Leon Martins, da PF no Chuí, responsável pela investigação, disse que o alvo dessa fase foram as pessoas que distribuíam a mercadoria e não as que vendiam diretamente aos clientes.


As investigações começaram depois da apreensão de uma carga com 70 mil cigarros contrabandeados, que seria distribuída no Uruguai, onde o produto tem valor mais alto que o vendido no Brasil.

 

O Superintendente da PRF no Rio Grande do Sul, João Francisco de Oliveira, explica que o contrabando de cigarro envolve outros tipos de crime.

 

Desde o início das investigações, no ano passado, a polícia apreendeu quase 1,5 milhão de maços, o equivalente a 28 milhões de cigarros. Também já foram presas 34 pessoas em flagrante e 31 veículos foram apreendidos, avaliados em mais de R$ 900 mil. Com essas apreensões a polícia estima a sonegação de mais deR$ 1o milhões de reais, em impostos.

 

Os investigados podem responder pelos crimes de contrabando, organização criminosa, corrupção de menores, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.
 

* Matéria alterada às 16:45 do dia 13/06/2018 para atualização de informações