Suposto chefe de milícia no Rio é transferido para presídio do Rio Grande Norte

01:43 Geral, Notícias 19/06/2018 - 16h27 Rio de Janeiro Embed

Ícaro Matos

O ex-policial militar Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando da Curicica, foi transferido para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

 

De acordo com a Polícia Civil, Orlando Curicica seria o chefe de uma milícia que domina bairros da Zona Oeste do Rio de Janeiro, e foi apontado por um delator, juntamente com o Vereador Marcelo Siciliano, do PHS, como mandante do assassinato da também vereadora Marielle Franco, do PSOL, e do seu motorista Anderson Gomes, em março deste ano.Os dois negam participação no crime.

 

De acordo com a Seap, Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, Orlando deixou a Presídio Laércio da Costa Pelegrino, conhecido como Bangu UM, no início da manhã desta terça-feira. Um comboio levou o ex-PM para a base aérea do Galeão, onde ele embarcou em um avião com destino ao Rio Grande do Norte.

 

A transferência foi uma determinação da Justiça do Rio de Janeiro, a pedido do Ministério Público estadual. O MP alegou que a ida de Orlando Curicica para fora do estado seria de grande relevância para segurança pública, por inibir a atuação dele, mesmo de dentro do presídio.

 

Apesar de ser apontado como líder da quadrilha conhecida como Milícia de Jacarepaguá, Orlando Curicica está preso por um crime de menor potencial ofensivo, que é o porte ilegal de arma de fogo. Mas ele também responde a processos por homicídio qualificado e pelo crime de organização criminosa armada.