Um mês depois do desabamento, famílias permanecem no Largo do Paissandú

01:08 Geral, Notícias 01/06/2018 - 14h40 São Paulo Embed

Nelson Lin

Um mês depois do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, algumas famílias ainda permanecem no Largo do Paissandú.

 

De acordo com a prefeitura, das 171 famílias que moravam no prédio, 153 já estão recebendo o auxílio aluguel e a prefeitura identificou 26 famílias que recebem o auxílio ainda acampadas na praça.

 

Essas pessoas afirmam que o valor do auxílio, de R$ 400, é muito baixo para conseguir alugar uma casa, e se recusam a ir para abrigos da prefeitura. Além disso as famílias acreditam que permanecendo na praça conseguem pressionar o poder público por uma moradia digna.

 

Por outro lado, os imóveis ao redor do edifício Wilton Paes já estão sendo liberados para a volta de moradores. De acordo com a prefeitura regional da Sé, já foram desinterditados 5 imóveis, inclusive o edifício Caracu, vizinho ao Wilton Paes.

 

Na próxima semana, um relatório técnico apontará intervenções necessárias no edifício Joamar para que ele possa ser desinterditado.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique