Brasil registra crescimento de 4,8% na mortalidade infantil em 2016

01:33 Geral, Notícias 17/07/2018 - 11h32 Brasília Embed

Leandro Martins

A taxa de mortalidade infantil registrou aumento de 4,8% em 2016, em relação ao ano anterior. Foram 13,3 mortes para cada mil nascidos vivos em 2015, subindo para 14 em 2016. É a primeira vez desde 1990 que o índice apresenta crescimento.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, houve um repique em 2016, o que não caracteriza aumento significativo dessa taxa ou mudança da tendência de redução da mortalidade infantil.

 

O órgão destaca que, em 2016, houve redução de 5,3% na taxa de nascimentos no Brasil, devido ao adiamento da gestação e ao impacto da epidemia do vírus zika, o que afetou o cálculo da taxa.

 

Os índices de mortalidade infantil vêm caindo progressivamente desde 1990, quando a taxa era de 47 mortes por mil nascidos vivos. No ano 2000, a taxa estava em 26 óbitos por mil nascimentos, e em 2010, 16 mortes a cada milhar.

 

O Ministério da Saúde acrescenta que ações conjuntas a outros órgãos governamentais já estão sendo desenvolvidas para reverter esse aumento na mortalidade infantil. Foi criado um grupo de trabalho com acadêmicos para avaliar as causas desse repique na taxa de mortalidade. E está agendada ainda uma reunião com os secretários de saúde de estados e municípios para o final de agosto, para discutir a situação em profundidade e estudar formas de ação mais urgentes.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.