Inaugurado em 1943, relógio da Central do Brasil passa por reforma

01:23 Geral, Notícias 30/07/2018 - 15h08 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

O icônico relógio da Central do Brasil está passando por reforma, após ficar um ano parado por causa da falta de recursos para manutenção.

 

Nos seus 76 anos de história, o relógio nunca recebeu obras de recuperação nessa magnitude e a última intervenção significativa foi feita há mais de duas décadas.

 

Tombado pelo patrimônio histórico e cultural do Rio desde 1996, o monumento exibia sinais de abandono, principalmente com o descompasso entre a hora real e aquela assinalada por seus ponteiros gigantes.

 

Apesar de não confiável, o relógio da Central continuou sendo um dos atrativos do centro do Rio, no topo do edifício Dom Pedro II.

 

Construído pela empresa norte-americana IBM, o relógio está a 110 metros de altura e ocupa cinco andares do edifício inaugurado em 1943.

 

No mês passado, ele voltou a marcar as horas corretamente, em fase de testes.

 

A reforma está sendo feita no sistema de controle do relógio, incluindo acionamento elétrico e motorização.

 

Também estão recebendo reparos o comando central, os painéis de controle de cada face e o sistema de energia.

 

A Secretaria Estadual de Segurança Pública, responsável pelo relógio, não divulgou o total de investimentos na reforma, que deve ser concluída em setembro.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique