Banqueiro Eduardo Plass paga fiança de R$ 90 milhões para deixar prisão

01:12 Geral, Notícias 09/08/2018 - 14h11 Brasília Embed

Ícaro Matos

O banqueiro Eduardo Plass, preso no último dia 3 pela força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, pagou fiança estabelecida pela Justiça e pode deixar a prisão a qualquer momento. Para conseguir o benefício, o banqueiro fez um depósito de R$ 90 milhões nesta quarta-feira (8).

 

O valor da fiança foi estabelecido pelo juiz da Sétima Vara Federal Criminal do Rio Marcelo Bretas e corresponde ao montante que, segundo a força-tarefa da Lava Jato, teria sido lavado pelo banqueiro para joalheria H. Stern.

 

Ainda de acordo com a acusação, o dinheiro lavado por Plass viria de clientes que compravam joias sem nota fiscal na H. Stern, entre eles, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e a ex-primeira dama, Adriana Ancelmo.

 

Eduardo Plass já foi presidente do Banco Pactual e é sócio majoritário do TAG Bank, no Panamá, e da gestora de recursos Opus.  Ele e duas sócias, Maria Ripper Kos e Priscila Moreira Iglesias, respondem processo por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

 

A defesa dos acusados não foi localizada para se manifestar sobre o assunto.