Decretada no Rio a prisão do ex-marido de corretora assassinada na Barra da Tijuca

01:30 Geral, Notícias 16/08/2018 - 14h36 Rio de Janeiro Embed

Ícaro Matos

A Justiça do Rio de Janeiro atendeu a pedido da Polícia Civil e decretou nesta quinta-feira (16), a prisão temporária por 30 dias de Pedro Paulo Barros Pereira Júnior e de seu primo, Paulo Maurício Barros Pereira.

 

Pedro Paulo é ex-marido da corretora de imóveis, Karina Garofalo Pereira, de 44 anos. Assassinada, nesta quarta-feira (15), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

 

Ele é acusado de ser o mandante do crime, e seu primo, Paulo Maurício o executor.  Este último foi reconhecido como autor dos disparos pelo filho da vítima, de 13 anos, que estava presente no momento do assassinato.

 

De acordo com a Polícia Civil, Paulo Maurício também foi flagrado pelas câmeras de segurança de um shopping seguindo Karina pouco antes da execução.

 

Pedro Paulo e Karina eram separados havia 5 anos e tinham uma relação conturbada. Ele é o pai do menino que presenciou o assassinato.  

 

O crime foi gravado por câmeras de segurança. As imagens mostram a corretora voltando para casa caminhado pela calçada, na Avenida Malibu, em frente a um condomínio, quando um homem usando capuz desce de um carro, se aproxima e atira a queima roupa contra ela. Em seguida, Karina fica caída na calçada e o atirador foge sem levar nada.

 

A corretora foi atingida por, pelo menos, três tiros, na cabeça e no braço, e morreu na hora. O filho da vítima estava poucos passos à frente e presenciou o crime, mas não foi ferido.