Funai divulgou este mês imagens filmadas por um drone de povo indígena isolado no Amazonas

03:38 Geral, Notícias 01/09/2018 - 09h33 Brasília (DF) Embed

Maísa Penetra

Povo indígena isolado no Vale do Javari é registrado pela primeira vez por câmera da Funai.

 

As imagens divulgadas, foram capturadas por um drone em uma expedição da Funai em 2017. 

 

Elas mostram uma cabana em meio à floresta virgem e algumas pessoas se movimentando na clareira. A área é de difícil acesso no sudoeste do Amazonas, quase na divisa com o Peru.

 

Para chegar até lá, a equipe formada por membros da Funai e da polícia teve de percorrer 180 quilômetros por rios e caminhos de terra, além de outros 120 de caminhada pela floresta.

 

A expedição aconteceu por conta de denúncias que diziam que caçadores e fazendeiros com terras próximas à região estavam agredindo o povo que vive na terra indígena. Por isso, esquipes especializadas da Funai se aproximaram para averiguar a situação.

 

O Vale do Javari é a maior terra indígena brasileira e tem o maior registro de povos isolados no país. Onze comunidades foram encontradas na porção brasileira da região até hoje.

 

As terras são monitoradas, há anos, com diversas técnicas desde sobrevoos com aeronaves, expedições terrestres e imagens de satélite, mas nunca houve comunicação. O contato foi apenas visual.

 

Desde 1987 a política brasileira é o não contato com povos isolados. O que isso quer dizer é que, a Funai ou nenhuma outra instituição do Estado devem interferir no modo de vida dessas pessoas em situações normais.

 

O que acontece é que a Funai já tem contato próximo com outros povos que vivem na região, especialmente os Kanamari e esses indígenas que são vizinhos ficam sabendo como estão as coisas. Caso haja irregularidades, eles reportam aos agentes da Funai. É o que explica o indigenista que faz parte da coordenação de indígenas isolados da Funai, Bruno Pereira.


A ideia é conhecer essas pessoas, na medida do possível e, proteger o direito que tem à própria cultura e subjetividade. Bruno Pereira destaca que apara isso, a preservação da floresta é fundamental.


A Funai divulgou, no mês passado, as imagens de uma pessoa que se acredita ser sobrevivente de um massacre a um povo isolado em Rondônia. O registro é de 2011 mas, só foi divulgado no mês passado.

 

Segundo a Funai, depois de um ataque de fazendeiros no fim de 1995, o grupo desse homem isolado se tornou uma pessoa só. Tanto a situação dele, quanto a de todos os povos isolados preocupa os especialistas, que alertam sobre ataques e pressões do agronegócio e da mineração para se apropriarem dessas terras ancestrais.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique