PRF faz duas grandes apreensões de droga na Rio-Santos

02:06 Geral, Notícias 17/08/2018 - 18h49 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, nesta sexta-feira (17), um carregamento com mais de 150 quilos de cocaína que estava escondido no fundo falso de um veículo na BR 101, Rodovia Rio-Santos (BR-101).

 

A droga foi  apreendida no município de Itaguaí, na região metropolitana do Rio. A cocaína, proveniente de São Paulo iria para  Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo informações da PRF,  na operação foram presos três homens cuja identidade não foi revelada. 

 

Em operação de rotina, os policiais abordaram dois veículos que, aparentemente, seguiam juntos para a Baixada Fluminense. Na abordagem, os policiais suspeitaram dos dois homens que dirigiam os veículos e se mostraram apreensivos com a ação. Os motoristas confessaram que levavam a droga de São Paulo para Duque de Caxias, que serviria para abastecer o tráfico na região da Baixada.

 

Além dos cerca de 150 quilos de cocaína, os policiais apreenderam dez mil e novecentos reais em espécie. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal, no Rio, e os suspeitos foram indiciados por tráfico de entorpecentes, podendo pegar de cinco a 15 anos de prisão.

 

Um motorista de caminhão também foi preso em flagrante trazendo de Manaus mais de 200 quilos da pasta, além de 80 quilos de skank (supermaconha, cultivada em laboratório). As drogas estavam escondidas no tanque de combustível do veículo. Ele  acabou confessando que o material  iria abastecer favelas do Rio. 

 

Este ano, a apreensão de drogas pela Polícia Rodoviária Federal nas estradas federais de acesso ao Rio de Janeiro aumentaram consideravelmente em comparação a anos anteriores.

 

Somente no primeiro semestre, a PRF apreendeu cerca de 8,5 toneladas de maconha, contra cerca de uma tonelada apreendida de janeiro a junho do ano passado, um aumento de mais de 700%.

 

Quanto à cocaína, foram apreendidos no primeiro semestre 371 quilos, volume bem superior aos 28 quilos apreendidos ao longo do ano passado, um  aumento de mais de 1.200%.