Desafios e perspectivas dos Estados: Roraima tem a menor representatividade no PIB nacional

03:48 Geral, Especiais 29/09/2018 - 16h08 Brasília (DF) Embed

Wellington Barros

Serra verde. Esse é um dos significados para Roraima. O estado, oficializado há apenas 30 anos, é o menos populoso, com quase 600 mil habitantes. Pouco mais da metade deve comparecer às urnas em outubro. 90% do território é formado por reservas ecológicas e indígenas, além de terras da União e do Exército.

 

Principalmente na década de 1930, a descoberta de ouro e diamante intensificaram o fluxo migratório para a região. A família do maranhense Antônio Marcos Dias, servidor público, foi uma das que se mudaram para Roraima atraídas pelo garimpo.

 

Mas eles chegaram em 1990, quando a atividade já estava prestes a ser proibida. Mesmo assim, gostaram tanto que resolveram ficar por causa de vantagens como trânsito descongestionado, ar sem poluição, muita área verde e paisagens como a do Monte Roraima.

 

Antônio Marcos destaca ainda a receptividade da população boa-vistense e a descreve como pacata, ordeira e hospitaleira, inclusive por ser formada em grande parte por imigrantes.

 

Um dos maiores e mais recentes desafios para Roraima é justamente a capacidade de acolher centenas de venezuelanos, que chegam diariamente desde 2015, fugidos da crise econômica e social.

 

Roraima tem a menor representatividade no PIB nacional e o baixo desenvolvimento econômico é associado a vários fatores. A começar pela insegurança energética, opina Roberto Santos, doutor em ciência política. 

 

Segundo o especialista, a falta de interligação de Roraima ao Sistema Nacional de Eletricidade e consequente dependência da Venezuela tem gerado instabilidade. Isso porque a constante falta de energia dificulta a atração de empresas que contribuiriam para o crescimento da região.

 

O cientista político lembra ainda, que o próximo governo tem a responsabilidade de investir na infraestrutura de vias importantes no escoamento da produção para outros mercados dentro do país, já que muitas ficam praticamente intransitáveis no período chuvoso.

 

Além disso, terá a possibilidade de trabalhar mais incisivamente o potencial exportador do estado, que tem localização estratégica em relação ao Caribe.

 

Atualmente, a atividade econômica de Roraima concentra-se nos serviços, mas também tem considerável contribuição do setor público.

 

A taxa de desocupação no segundo trimestre foi de 11% e o rendimento médio de R$ 2.167.

 

Na área de saneamento básico, o abastecimento de água chega a 90% das residências e o esgotamento sanitário a menos de 30%. De cada dez domicílios, sete contam com serviço de coleta de lixo.

 

No campo da educação, a taxa de analfabetismo é de 6%, menor que a média nacional de 7. Os jovens que não estudam nem trabalham somam 23%.

 

Com relação à segurança pública, o Atlas da Violência mostra que a taxa de homicídios é de 39,7 a cada 100 mil habitantes, maior que a média brasileira de 30.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique