Desafios e Perspectivas dos Estados:Maranhão tem o rendimento médio mensal mais baixo do país

03:19 Geral, Especiais 22/09/2018 - 17h00 Brasília (DF) Embed

Wellington Barros

O Maranhão, segundo maior estado do Nordeste, tem localização e extensão territorial que favorece a diversidade de ecossistemas... a ponto de ser classificada como a maior do país... 

 

São áreas de praias, floresta amazônica, cerrado, mangues, delta em mar aberto e o único deserto do mundo com milhares de lagoas de águas cristalinas.

 

O estado tem pouco mais de 7 milhões de habitantes e os eleitores somam em torno de 4 milhões 537 mil. A recepcionista Leiliane Espíndola é uma delas. Além dos atrativos turísticos, como os Lençóis Maranhenses, ela destaca a riqueza cultural.

 

A economia do Maranhão se baseia na indústria de transformação de alumínio, alimentícia, madeireira, extrativismo, em especial de babaçu, agricultura, pecuária e serviços. O estado também é o maior produtor nacional de carvão vegetal.

 

A taxa de desocupação é de 14,3% e o rendimento médio mensal é o mais baixo do país: R$ 1.152. Essa remuneração inferior à encontrada nos outros estados seria reflexo de um processo de retomada da geração de empregos, após a crise econômica de 2015, possivelmente acompanhada de precarização das relações de trabalho. 

 

A opinião é de Paulo Correia, técnico da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos no Maranhão.

 

Convém lembrar ainda que, de acordo com o último censo, o estado é o terceiro com mais domicílios rurais. Por isso, haveria certa concentração de trabalhadores nessa região e aqueles que atuam na agricultura familiar ou na própria subsistência, por exemplo, acabam declarando rendimentos mais baixos. Consequentemente, isso contribui para puxar o valor médio de renda para baixo.

 

O Maranhão é o último no ranking nacional de domicílios com automóvel, celular e acesso à internet. 

 

Os índices sociais também o colocam em último lugar nacional em relação à coleta de lixo, com atendimento a 50,3% dos domicílios. Acesso a rede de esgoto só para 19,5% dos domicílios, inferior à média nacional, de 66%. A água chega a 72% das casas; no Brasil são 85,7%.

 

A taxa de analfabetismo é de 16,7%, mais que o dobro da média nacional, de 7%. A de homicídios é 34,6 a cada grupo de 100 mil habitantes, maior que a do país, de 30, segundo o Mapa da Violência 2018.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.