Desafios e Perspectivas dos Estados:Mato Grosso do Sul tem menor a taxa de homicídios da região

03:32 Geral, Especiais 22/09/2018 - 19h00 Brasília (DF) Embed

Wellington Barros

O Mato Grosso do Sul foi desmembrado do estado vizinho Mato Grosso há 41 anos. A origem do termo para designar a área tem origem incerta, mas acredita-se que seja indígena. Do guarani,tem-se “kaaguazú”, que significa mata grande.

 

Esse estado do Centro-Oeste, possui cerca de 2 milhões 713 mil habitantes e a maioria deles vai comparecer às urnas em outubro: quase 1 milhão 878 mil eleitores. Entre eles, a musicista e cantora, Lenilde Ramos, que compara a diversidade cultural do Mato Grosso do Sul a uma colcha de retalhos, por mesclar raízes indígenas e também latinas, por influência da fronteira com a Bolívia e Paraguai.

 

Em termos econômicos, a taxa de desocupação registrada no segundo trimestre é de 7,6% e os jovens que não estudam nem trabalham somam 19%.

 

O rendimento médio mensal é de R$ 2.226, o sétimo mais alto do país. Um dos reflexos é que o estado é o terceiro com mais celulares, atrás apenas de Goiás e do Distrito Federal.

 

A Agropecuária é a principal atividade econômica, com destaque para o gado de corte, lavouras de soja, milho, trigo e cana-de-açúcar. O estado é o quinto no ranking do Brasil de produção de grãos e é o terceiro maior produtor de aveia, atrás do Rio Grande do Sul e Paraná.

 

Além disso, possui grandes reservas extrativistas de ferro e outros minérios beneficiados no polo industrial local.

 

Juliano Schmaedecke, presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul, considera possível duplicar a produção de soja no estado com sustentabilidade.

 

Juliano acrescenta que incentivos à logística de transportes, por meio de hidrovias, diminuíram em certo ponto a dependência das estradas e consequentemente elevaram a lucratividade do produtor.

 

Mas a capacidade para armazenamento de grãos está defasada em relação ao aumento de produção nos últimos anos e demanda linhas de financiamento específicas.

 

Na área de saneamento básico, os dados mais recentes do IBGE apontam que os domicílios ligados à rede de esgoto somam 41%, menor que a média nacional de 66%. De cada 10 residências, nove contam com serviço de coleta de lixo e abastecimento de água.

 

Na esfera educacional, a taxa de analfabetismo é de 5%, menor que a média nacional de 7%.

 

Na área da segurança pública, a taxa de homicídios é de 25 a cada 100 mil habitantes, a menor da região Centro-Oeste.

 

* A série especial Desafios e Perspectivas dos Estados terá continuidade no próximo sábado (29).