Justiça aceita denúncia contra Orlando Curicica por assassinato ocorrido em 2016

01:41 Geral, Notícias 19/09/2018 - 12h17 Rio de Janeiro Embed

Cristiane Ribeiro

O juiz da 3ª Vara Criminal da Capital, Alexandre Abrahão Dias Teixeira, aceitou denúncia do Ministério Público estadual contra Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, e Charle Dickson Pereira da Silva, acusados do assassinato de André Luiz Barreto Serralho, ocorrido no dia 1º de agosto de 2016, em Curicica, Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

 

De acordo com a denúncia, o crime teria sido cometido por motivo torpe, em razão de disputas internas de milícia que atua no bairro.

 

Orlando Curicica é investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil como suspeito pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

 

Na decisão, o magistrado destacou que o perfil violento dos denunciados, bem como um histórico de crimes e a certeza de impunidade, têm levado a condutas como as que foram alvo da denúncia.

 

Segundo o juiz, é em razão desse perfil que o Rio de Janeiro tem vivenciado casos de pessoas executadas devido a confrontos entre facções criminosas do tipo milícia.

 

O magistrado também decretou a prisão preventiva de Orlando Curicica e de Charle Dickson. Ambos já estão presos, acusados de outros crimes.

 

Curicica foi detido em outubro de 2017 e, em junho deste ano, depois de ser apontado como suspeito do assassinato de Marielle, foi transferido para a Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Ele nega envolvimento no crime.

 

Com informações da Agência Brasil.