Trabalhadores terceirizados da Educação do DF devem parar a partir desta quinta-feira

01:13 Geral, Notícias 12/09/2018 - 20h59 Brasília Embed

Ana Luísa Praser

Trabalhadores terceirizados que prestam serviço para a Secretaria de Educação do DF devem paralisar as atividades a partir desta quinta-feira.

 

A greve é motivada pelo atraso nos salários e benefícios dos empregados das empresas Juiz de Fora e G&E Serviços, que prestam serviço para a Secretaria de Educação.

 

Segundo o Sindiserviços, sindicato que representa a categoria, os trabalhadores estão enfrentando sérias dificuldades financeiras por causa dos atrasos no pagamento.

 

De acordo com a entidade, o vale-refeição está atrasado desde o dia 09 de agosto.

 

A Secretaria de Educação informou que não foi comunicada sobre a greve da categoria.


Em nota, a pasta disse que os pagamentos aos terceirizados estão dentro do prazo contratual e que compete às empresas garantir o repasse dos salários e encargos trabalhistas dos funcionários dentro do prazo firmado com os trabalhadores.

 

Na próxima semana, a Secretaria vai fazer os pagamentos referentes ao mês de agosto. O contrato assinado contempla um prazo de até 90 dias após a emissão de nota fiscal  para que a secretaria faça os repasses.

 

Procuramos as empresas G&E Serviços Terceirizados e a empresa Juiz de Fora de serviços gerais, que não quiseram se posicionar sobre o assunto.

 

Os funcionários destas empresas enfrentam problemas com os salários desde 2014.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique