Traficante Nem é condenado a 66 anos de prisão por crime de homicídio

01:45 Geral, Notícias 06/09/2018 - 13h52 Rio de Janeiro Embed

Ícaro Matos

O Terceiro Tribunal do Júri do Rio de Janeiro condenou, no fim da noite desta quarta-feira, o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, conhecido como Nem, a 66 anos de prisão, pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver cometidos contra a modelo Luana Rodrigues de Sousa, de 20 anos, e a amiga dela, Andressa de Oliveira, de 20.

 

Além de Nem, também foi condenado no mesmo julgamento Thiago de Souza Cheru, que foi sentenciado a 30 anos e quatro meses de reclusão. Já os réus Anderson Rosa Mendonça e Rodrigo Belo Fereira foram absolvidos.

 

Todos os reús Já estava presos por outros crimes e participaram do julgamento por videoconferência, com exceção de Anderson que pediu para não participar da sessão. O julgamento começou na terça-feira, mas teve que ser interrompido depois de sete horas, devido à queda da conexão com a internet, só sendo retomado no início da tarde de quarta.

 

De acordo com o Ministério Público, Luana seria mula da quadrilha de Nem, que chefiava o tráfico de drogas na Favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, e atuava transportando drogas entre comunidades dominadas pela mesma fação.

 

Ainda segundo o MP,  em maio de 2011 ela foi acusada de ter desviado uma carga de drogas e foi condenada à morte pelo Tribunal do Tráfico. Então, à mando de Nem, os outros réus teriam ido atrás de Luana para executar a sentença. Andressa, que estava com a amiga na hora, teria sido morta como queima de arquivo.

 

O crime teria sido praticado em uma área de mata afastada da Rocinha, onde as vítimas foram mortas a tiros e tiveram os corpos queimados. Os restos mortais de Luana e Andressa não foram encontrados até hoje.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique