Viva Maria: Ao completar 37 anos, programa avalia seu impacto na causa feminina

08:08 Geral, Programetes 10/09/2018 - 04h00 Brasília Embed

Apresentação Mara Régia

Se é verdade que o melhor da festa é esperar por ela, Viva Maria se apressa em ultimar preparativos para  comemorar,  já no próximo  14 de setembro,  sexta-feira,  os 37 anos de criação desse nosso programa que, para muito além de sua trajetória, começa a ser  objeto de pesquisa para um sem número de Trabalhos de Conclusão de Curso nas faculdades de comunicação!

 

Prova disso a mensagem que acabei de receber pelo WhatsApp de Giovanna Muniz ! Ela diz que é estudantes de jornalismo da Faculdade Pinheiro Guimarães e estagiária da Super Rádio Tupi  no Rio de Janeiro.
“ Desculpe incomodar mas estou na  fase final de um trabalho sobre rádio. Na verdade é  um radiodocumentário sobre o papel da mulher no radiojornalismo .

 

Durante minha pesquisa encontrei o  Viva Maria e gostaria muito de incluir sua voz no meu  projeto a partir das seguintes perguntas que poderão  ser respondidas via WhatsApp mesmo! Desde já agradeço a atenção, Giovanna  Muniz!

 

Que prazer! É  uma honra poder compartilhar com você  a trajetória desse nosso programa que como você mesma já descobriu em sua pesquisa pela internet  em 1990 teve sua importância reconhecida pelas periodistas latino americanas e caribenhas, num encontro em San Bernardo na Argentina.

 

Foi lá  que elegeram a data de criação do  Viva Maria, 14 de setembro,   como o Dia Latino-Americano e Caribenho da Imagem da Mulher nos Meios de Comunicação. Mais recentemente, em 2016, a  data inspirou também  a criação da  Rede de Jornalistas com visão de gênero das Américas fazendo chegar o legado desse nosso programa a mais mulheres no mundo.Contudo, no rol das perguntas que você me faz , por hoje eu elegi uma em especial para começar a colaborar com o seu TCC.

 

Qual foi a primeira vez que você percebeu  que uma mulher tinha sido ajudada, através do programa? Qual foi o primeiro  impacto que o programa causou?

 

Bem, até hoje tenho guardado comigo o depoimento de uma mulher que tinha vergonha do nome e que depois de ouvir por alguns anos o nosso programa, passou a gostar de ser Maria .


Mas tão importante quanto esse depoimento é saber que a professora Gina Vieira Ponte, reconhecida em todo  Brasil e no mundo por ser a  professora da educação básica da Secretaria  de Educação do Distrito Federal que, a partir da leitura de livros de escritoras  vem transformando não só a vida de seus alunos, mas também o modelo de educação vigente, aos 10 anos de vida já era ouvinte do Viva Maria !  Gina, por favor compartilhe um pouco dessa sintonia fina  com o Viva Maria.

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Tags