Empresas terão que pagar indenização por negativar nome de cliente já morta no Tocantins

02:31 Geral, Notícias 24/10/2018 - 14h50 Brasília Embed

Michele Moreira

A Justiça do Tocantins condenou as empresas BV Financeira, Companhia de Crédito RCI Brasil e Cardif do Brasil Seguros a pagarem indenização de R$ 10 mil a uma mulher, em Palmas, por cobrança indevida de financiamento.

 


Isso porque as empresas negativaram o nome da mãe dela, que morreu antes de quitar dois financiamentos de veículos.

 


De acordo com a sentença judicial, isso não poderia ter acontecido, uma vez que a contratante – ao adquirir o crédito – adicionou um seguro que permite a quitação dos débitos em caso de morte.

 


O professor de direito, Frederico Henrique Viegas, explica que a contratação desse tipo de seguro é comum e é uma forma de garantir que os herdeiros não tenham que abrir mão da herança para poder quitar a dívida.

 

O advogado aconselha ainda o brasileiro a mudar o hábito de não se prevenir.

 

No caso de Tocantins, além da indenização, a Justiça determinou o ressarcimento do valor das parcelas cobradas após a morte da contratante; além da quitação imediata dos financiamentos; bem como a regularização do nome da mulher nos órgãos de proteção ao crédito.

 


Por nota, a BV Financeira disse que não comenta ações judiciais em andamento.

 


A reportagem não conseguiu contato com a RCI Brasil e a Cardif do Brasil.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique