Justiça do DF suspende uso de tornozeleiras em presas beneficiadas pelo saidão

01:07 Geral, Notícias 11/10/2018 - 21h30 Brasília Embed

Ana Luísa Praser

A justiça acatou o pedido da Defensoria Pública do DF e suspendeu o uso de tornozeleiras eletrônicas em presas beneficiadas pelo saidão. A liminar foi expedida na noite dessa quarta-feira.

 

O objetivo era monitorar as internas durante a saída temporária, para reduzir a chance de novos delitos.

 

Cerca de 76 mulheres usariam o dispositivo durante a saída temporária, que começou nesta quinta-feira e se estende até a próxima terça-feira.


De acordo com o Tribunal de Justiça do DF, este seria um projeto piloto em parceria com a Secretaria de Segurança Pública, e que se desse certo, seria estendido a outros internos em saidões futuros.

 

Em nota, a Defensoria Pública destacou que não é contrária ao uso do equipamento para monitorar saídas temporárias, mas defende que  por causa da quantidade insuficiente de tornozeleiras eletrônicas, cerca de 76 disponíveis - devem ser priorizados  os casos de presos que têm endereço no entorno do DF, onde a fiscalização é mais difícil.

 

Ao todo, 1097 presos do Distrito Federal foram beneficiados com a saída temporária do dia das crianças.