Rodoviária é interditada parcialmente por conta de rompimento de cabos de sustentação

02:16 Geral, Notícias 11/10/2018 - 13h53 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

O GDF vai processar a Vivo por romper dez cabos de sustentação de uma pilastra na Rodoviária do Plano Piloto durante a realização de obras no local sem aviso prévio ou autorização.

 

Por causa disso, 2.400 metros quadrados de área precisaram ser interditados nessa quarta-feira (10) e passam, hoje, por vistoria de técnicos da Novacap.

 

Em nota, o GDF informou, ainda, que vai cobrar da empresa a indenização pelos danos materiais causados ao patrimônio público e dano moral coletivo por causa da exposição ao risco às pessoas que passam pelo local.

 

Ainda hoje, os engenheiros da Novacap vão avaliar se a área precisa de escoramento, caso em que poderá ficar interditada por cinco dias, ou se pode ser liberada já nessa sexta-feira (12), como explica o diretor-presidente da Novacap Julio Menegoto.

 

Enquanto isso, quatro linhas continuam com o local de embarque alterado: a 620 e 620.1, que vão para Planaltina, estão com embarque no eixinho de baixo, ao lado da plataforma superior, no lado virado para o Teatro Nacional; e as linhas paradoras do BRT 22.02 e 23.02, que vão para o Gama e Santa Maria estão com embarque no Eixinho de cima, entre o Conjunto Nacional e o Conic. As demais linhas continuam operando normalmente na plataforma B.

 

Em nota, a Vivo informou que "está em contato com os órgãos competentes para fornecer todas as informações necessárias e tomar as medidas cabíveis".