Secretário do Rio diz que roubos de carga financiam armas de guerra do crime organizado

02:00 Geral, Notícias 16/10/2018 - 19h30 Brasília Embed

Lígia Souto

O Secretário de Estado de Segurança do Rio, general Richard Nunes, apresentou nesta terça-feira as estratégias da pasta para a preservação da vida e a diminuição dos índices de criminalidade. Segundo ele, os crimes contra o patrimônio, como roubo de cargas, financiam a aquisição de armas de guerra pelo narcotráfico. Richard Nunes mostrou os dados divulgadas pelo Instituto de Segurança Pública que revelam a redução de alguns indicadores de violência.

 

Entre as ações de valorização da vida, o secretário apontou o aprimoramento dos atos normativos das Polícias Civil e Militar, com base em protocolos operacionais para áreas sensíveis, ou seja, próximas a escolas e hospitais.  De acordo com as novas normas,  as policias do estado, no cumprimento de suas missões, devem pautar-se essencialmente na preservação da vida, respeitando, além da lei, os princípios de proteção e promoção de direitos humanos.

 

Outro ponto em destaque pelo secretário foi o Aplicativo Emergência RJ, que existe desde 2016, e permite à população fazer denúncias que vão direto para a Central do 190. O aplicativo terá, em breve, uma nova funcionalidade que permitirá à população receber em tempo real informações de operações policiais nas áreas em que ele estiver localizado.

 

Richard Nunes comentou ainda o aplicativo desenvolvido pela Subsecretaria de Educação, Valorização e Prevenção que amplia e padroniza o atendimento às vítimas de crimes contra grupos vulneráveis.

 

A apresentação aconteceu durante uma reunião com a Defensoria Pública da União, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado, o Gabinete da Intervenção Federal e a Secretaria de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos.