CNJ deve discutir hoje regulamentação de auxílio-moradia para magistrados

01:22 Geral, Notícias 18/12/2018 - 11h10 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

A regulamentação do auxílio-moradia para magistrados poderá entrar em discussão na reunião de logo mais, às 14h, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

O pagamento do benefício foi suspenso no mês passado, por decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), depois que o presidente Michel Temer sancionou o aumento de 16,38% nos salários dos ministros da Suprema Corte. O pagamento dos ministros passou de R$ 33 mil para R$ 39 mil.

 

Antes, o auxílio-moradia no valor de R$ 4.377 era pago para todos os magistrados, mesmo aqueles que tinham imóvel próprio na cidade onde atuavam. Agora a questão deverá ser regulamentada.

 

Só poderá ter direito ao benefício o juiz que não tem imóvel funcional ou que a esposa ou marido não recebam o auxílio ou tenha direito à imóvel funcional ou, ainda, o magistrado que morar na comarca diferente da que atua. O valor também será de R$ 4.377.

 

E o auxílio-moradia deverá ser comprovado e usado como pagamento de aluguel ou hospedagem. Gastos com condomínio ou impostos não entram no benefício.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique