Coordenador da Lava Jato no Rio de Janeiro diz que novas ações serão deflagradas em 2019

02:24 Geral, Notícias 12/12/2018 - 16h57 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

O coordenador da força tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage, afirmou nesta-quarta-feira (12), durante uma palestra em homenagem ao Dia Internacional Contra a Corrupção, que muitas fases da operação ainda serão deflagradas em 2019.

 

O procurador do Ministério Público Federal acrescentou que não tem dúvidas de que organizações criminosas semelhantes atuam em outros estados mas, disse que o trabalho no Rio avançou de tal forma que, até mesmo o atual governador, Luiz Fernando Pezão, foi preso além do ex-governador Sérgio Cabral, de ex-presidentes da assembleia legislativa e de conselheiros do tribunal de contas.

 


De acordo com o balanço apresentado por El Hage durante sua palestra, em dois anos, a força tarefa da Lava Jato no Rio denunciou 246 pessoas em 46 processos apresentadas à Justiça que já resultaram em nove sentenças condenatórias contra 40 pessoas, cujas penas somadas chegam a 665 anos e seis meses de prisão.

 

Ao todo foram decretados 190 mandados de prisão preventiva e 39 de prisões temporária, além de 40 conduções coercitivas e 400 mandados de busca e apreensão.

 

A justiça também homologou 35 acordos de colaboração premiada que estabeleceram a devolução de R$ 575 milhões em multas compensatórias.

 

Em outros dois acordos de leniência firmados com empresas, foram devolvidos aos cofres públicos R$ 134 milhões.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique