Estudo indica que reflorestamento pode reduzir gastos com tratamento de água no Rio de Janeiro

02:20 Geral, Notícias 13/12/2018 - 16h16 Brasília Embed

Joana Moscatelli

O reflorestamento das áreas de mananciais e dos reservatórios da Bacia do Guandu pode reduzir gastos com o tratamento de água além de proteger áreas de nascentes importantes para garantir o abastecimento da população fluminense.

 

É o que aponta estudo lançado nesta quinta-feira (13) no Museu do Amanhã, na zona central do Rio de Janeiro.

 

Segundo um dos pesquisadores do projeto,  o economista da organização WRI World Resources Institute Brasil, Rafael Barbieri, a restauração florestal de pastagens degradadas pode aumentar a qualidade da água na bacia do Guandu.


 
 
De acordo com o pesquisador, o investimento inicial necessário para o projeto ao longo de 10 anos seria em torno de R$ 103 milhões. Mas, em 30 anos, o replantio pode resultar em uma economia de R$ 156 milhões.


 
 
Segundo Rafael Barbieri, os dados preliminares da pesquisa já foram apresentados à Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, responsável pela gestão da Estação de Guandu.

 


O estudo “Infraestrutura Natural para Água no Sistema Guandu” foi realizado em parceria com instituições como o WRI, a Fundação Grupo Boticário e Instituto Bioatlântica.

 


O projeto faz parte  de uma série de estudos que também contempla o Sistema Cantareira, em São Paulo e o Sistema Jucú, que abastece a região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo.  

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique