Justiça do Rio mantém prisão do médico que fez cirurgia estética em casa

00:00 Geral, Notícias 06/12/2018 - 15h46 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

A Justiça do Rio negou o pedido de revogação da prisão preventiva do médico Denis Cesar Barros Furtado, 45 anos, conhecido como "Doutor Bumbum". 

 

Preso desde o dia 19 de julho, ele é acusado de homicídio qualificado pela morte da bancária Lilian Calixto, 46 anos, que veio de Cuiabá, no Mato Grosso para fazer um procedimento estético nos glúteos

 

A cirurgia foi feita na casa do médico, numa cobertura na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio .

 

A bancária passou mal e acabou morrendo horas depois, ao ser levada pelo médico para um hospital, no mesmo bairro.

 

De acordo com o juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti, da 1ª Vara Criminal do Rio, os motivos que levaram o médico à prisão permanecem inalterados e os indícios de autoria que fundamentaram a prisão são suficientes .

 

O magistrado também marcou uma audiência para a próxima terça-feira para ouvir testemunhas do crime .

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.