MP de Goiás pede prisão preventiva de João de Deus; decisão cabe à Justiça de Abadiânia

01:22 Geral, Notícias 12/12/2018 - 22h32 Abadiânia (GO) Embed

Lucas Pordeus León

O Ministério Público de Goiás pediu à Justiça a prisão preventiva do médium João de Deus. Dois promotores da força-tarefa que investiga o caso estiveram no Fórum de Abadiânia, no interior goiano, nesta quarta-feira (12).


O pedido, agora, será analisado pela comarca local.

 

O advogado de João de Deus, Alberto Toron, disse à Agência Brasil, da EBC, que recebeu a informação do pedido de prisão feito pelo Ministério Público, mas como não conhece o teor dos argumentos, não pode ainda fazer a defesa do cliente. Ele diz que vai nesta quinta-feira (13)ao município de Abadiânia ver se consegue ter acesso ao documento solicitando a prisão do médium.

 

João de Deus é suspeito de abuso sexual contra mulheres que buscavam atendimento espiritual. Ele nega as acusações. O balanço mais recente é de 206 possíveis vítimas.

 

Nesta quarta-feira (12), o médium esteve na Casa Dom Inácio de Loyola, onde faz os atendimentos, mas não permaneceu mais de 10 minutos no local.

 

A assessoria da casa informou que ele se sentiu mal. Durante a visita ao centro, João de Deus afirmou ser inocente e que agora está nas mãos da justiça.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique