STJ nega habeas corpus a João de Deus; cinco armas e R$ 400 mil foram encontrados em Abadiânia

01:41 Geral, Notícias 19/12/2018 - 19h05 Brasília Embed

Deogracia Pinto

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Nefi Cordeiro negou o pedido de liberdade apresentado pela defesa de João Teixeira de Faria e afastou o segredo de justiça do processo por entender que o instituto não serve à proteção do autor de supostos crimes contra a dignidade sexual.

 

O ministro indeferiu liminarmente o habeas corpus, o que significa que não terá seguimento.

 

Policiais civis de Goiás apreenderam mais de R$ 400 mil e cinco armas de fogo em uma das residências do médium goiano  João de Deus. Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa em uma das casas em Abadiânia, Goiás.

 

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, um dos revólveres tinha a numeração raspada. Junto com as armas, havia uma pistola de brinquedo. Notas de dólares, euros, pesos argentinos, francos suíços também foram apreendidos. A origem do dinheiro será investigada.

 

A Justiça também autorizou a realização de buscas e apreensões no centro espírita Casa Dom Inácio de Loyola, onde, desde 1976, João de Deus realiza consultas e cirurgias espirituais.

 

No local, os policiais revistaram os setores administrativos, os locais de oração e áreas reservadas do imóvel. Peritos buscaram vestígios de sêmen e sangue. O laudo técnico deve ser divulgado em breve.

 

João de Deu, que tem 76 anos, está preso há quatro dias, após uma série de denúncias de abuso sexual que teria sido praticado contra mulheres que recorriam à Casa Dom Inácio de Loyola, centro de atendimento espiritual em Abadiânia onde o médium atua há mais de 40 anos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique