Viva Maria: Conversamos sobre racismo e violência nos quilombos com uma das fundadoras da Conaq

09:28 Geral, Programetes 07/12/2018 - 11h03 Brasília Embed

Apresentação Mara Régia

Racismo e violência contra quilombos no Brasil. Esse é o nome de um relatório apresentado ontem (6) na ONU Meio Ambiente, em Brasília, durante um evento sobre direitos e defensores ambientais.

 

Na oportunidade, Viva Maria teve o prazer de entrevistar a quilombola de Conceição das Crioulas em Salgueiro (PE), Givânia Maria da Silva. Ela que é descendente de mulheres que chegaram no sertão pernambucano no século 18 e marcaram a história da região com o trabalho de fiação do algodão.

 

Ela foi a primeira de sua comunidade a cursar uma faculdade na família e se graduou em letras, mesmo enfrentando todas as dificuldades de morar na zona rural, com pouco dinheiro e ainda diante de todas as mazelas do racismo, superou isso tudo o mais.

 

Foi a primeira diretora da Escola José Mendes, criada no quilombo de Conceição das Crioulas.

 

Hoje mestre em políticas públicas e gestão da educação pela Universidade de Brasília (UnB), com concentração na área de relações raciais, ela luta pela visibilidade nacional e internacional na luta pela promoção da igualdade racial.

 

A Givânia é uma das fundadoras da Coordenação Nacional e Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq),

 

Por toda essa representatividade, ela corre para chegar a tempo de participar do Encontro Nacional das Mulheres Negras 30 anos, que se realiza em Goiânia. Vamos ouvi-la!

 

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Tags

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.