Auditoria interna de universidade no Pará identifica desvios de verbas da educação

01:32 Geral, Notícias 17/01/2019 - 19h15 Brasília Embed

Maíra Heinen

A Justiça Federal no Pará determinou o bloqueio de quase R$ 470 mil de três servidores da Ufopa, a Universidade Federal do Oeste do Pará; da Fundação de Apoio à Pesquisa e Ensino em Ciências Agrárias, entre outros servidores e pessoas jurídicas.

 

A decisão atende parte de um pedido de liminar feito pelo Ministério Público Federal no Estado que acusa os citados de improbidade administrativa. Uma auditoria interna da Ufopa descobriu danos aos cofres públicos, que podem chegar a R$ 1,7 milhão.

 

De acordo com a investigação da própria universidade, confirmada pelo MPF, os servidores responsáveis pela gestão do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) teriam apresentado um plano de trabalho fraudulento, alterando o que fora aprovado pela Reitoria da Universidade, para viabilizar aquisições de material gráfico sem licitação.

 

Eles também são acusados de forjar uma tomada pública de preços após os fatos, em benefício de uma empresa gráfica. A auditoria da Ufopa descobriu, ainda, que foram feitos pagamentos à empresa por serviços e materiais que não foram fornecidos.

 

O dinheiro desviado deve ser ressarcido à universidade ao final da ação de improbidade.

 

Os investigados podem ser punidos com multas, suspensão de direitos políticos e proibições de contratações com o poder público.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique