Bolsonaro sai da UTI e deve despachar com ministros já a partir desta quinta

02:53 Geral, Notícias 30/01/2019 - 20h54 São Paulo Embed

Eliane Gonçalves

Jair Bolsonaro deixou a UTI e reassumiu a presidência da República nesta quarta-feira (30). Mas ele ainda não pode receber visitas, nem conversar para evitar a entrada de gases no organismo.

 

Segundo o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, apesar de voltar ao trabalho, o presidente não chegou a despachar durante o dia e manteve o estado de repouso.

 

Por enquanto, as visitas seguem suspensas e, a partir desta quinta-feira (31), ele deve despachar com os ministros por audioconferência ou videoconferência, mas não vai poder falar. Ele vai ouvir a equipe e escrever as orientações.

 

Questionado se o retorno ao trabalho não foi antecipado demais, o porta-voz disse que a decisão seguiu a previsão médica e que o presidente está apto a deliberar.

 

Por volta de 12h30, Bolsonaro enviou uma nova mensagem pelas redes sociais.

 

No texto, ele diz que reassumiu a Presidência entre exercícios e fisioterapia e que os trabalhos que já vinham sendo tocados pela equipe seguem com afinco.

 

Também agradeceu o apoio que vem recebendo.

 

Apesar das restrições, segundo o boletim médico divulgado no final da tarde, o presidente vem tendo uma boa evolução, sem sinais de febre ou sangramentos. Durante o dia, ele caminhou pelo corredor do hospital e fez exercícios em uma bicicleta ergométrica adaptada à cama. Mas ainda não começou a se alimentar via oral.

 

O porta-voz também anunciou medidas sobre a tragédia em Brumadinho.

 

Sobre o repasse de R$ 800 milhões que vão ser liberados pelo Ministério da Economia e o Ministério do Desenvolvimento Regional, os recursos vão ser destinados para doação de kits de emergência como barracas, colchões, produtos de limpeza e de higiene pessoal, além de fraldas descartáveis e produtos para idosos.

 

Também foi anunciada a liberação do seguro-defeso para garantir a renda de pescadores atingidos e a ampliação do número de agricultores familiares aptos a fornecer produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

 

Além dos R$ 120 mil previstos em orçamento para compra dos produtos da agricultura familiar, vão ser destinados outros R$ 300 mil para as famílias de Brumadinho.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique