Cuiabanos querem resgatar título de Cidade Verde para capital matogrossense

03:18 Geral, Notícias 30/01/2019 - 09h07 Brasília Embed

Bianca Paiva

Os cuiabanos querem resgatar o título de “Cidade Verde” para a capital matogrossense.  O Projeto de Arborização em Cuiabá também tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população.


Moradora de Cuiabá há 19 anos, a aposentada Celeste Tavares conta como é viver em uma cidade tão quente.


“É muito abafado, o sol é muito quente. Aqui quase não tem árvore. Parece que tem um sol para cada um. Na verdade, a gente não se acostuma. Mas tem que conviver. A gente coloca ar-condicionado nos quartos, na sala, pra conseguir ficar em casa. E para todo lugar que a gente vai tem ar-condicionado.”


E esse sol de rachar, a falta de vento, pouca umidade e a fumaça das queimadas agravam as doenças respiratórias, em Cuiabá. É o que verificou o médico Celso Taques Saldanha, em pesquisa de mestrado.


“Na época da seca aqui na nossa região interna mais crianças com asma do que na época chuvosa. Então, na seca, na época das queimadas e pouca velocidade de vento tem mais internações no pronto-socorro municipal. Sendo que na época chuvosa costuma ter mais episódios asmáticos. A asma é a doença mais suscetível à climatologia”.


Segundo o médico, o clima na capital cuiabana foi agravando ao longo do tempo, com o crescimento da construção civil e a derrubada de árvores.


“Cuiabá tem ilhas de calor. Além de ser quente, tem regiões mais quentes que outras dentro da cidade. E a característica dessa alta temperatura são as construções. A devastação da vegetação. Cuiabá era chamada de Cidade Verde e não é mais, praticamente. E essas construções tem o asfalto, tem o concreto, telhado de amianto e absorvem calorias. Em uma região de alta insolação piora mais.”


Preocupado com essa situação, o Poder Judiciário de Mato Grosso, em parceria com a prefeitura de Cuiabá, criou em dezembro de 2017 o projeto de arborização Verde Novo, como explica o assessor do Juizado Volante Ambiental da cidade, Sérgio Savioli Resende.


“O objetivo do Projeto Verde Novo é recuperar o verde da cidade. Cuiabá está com apenas 39,6% das vias públicas arborizadas. Mas a maior questão deste projeto é recuperar os benefícios de se ter uma cidade verde. A gente sabe que a arborização urbana contribui para a diminuição da temperatura, aumento da umidade relativa do ar e tudo isso contribui para a uma melhor qualidade de vida e redução de problemas respiratórios.”


Em 2018, de acordo com o assessor, o projeto distribuiu e plantou cerca de 25 mil mudas pelas ruas de Cuiabá. A meta, até 2020, é plantar 140 mil mudas de espécies nativas e frutíferas como caju, pitanga, ipê e tarumeiro, símbolo de Mato Grosso. Dependendo da espécie, em cerca de dois a três anos após o plantio, as árvores já começam a contribuir com a melhoria do meio ambiente.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique