João de Deus e esposa são indiciados por posse ilegal de armas

01:54 Geral, Notícias 10/01/2019 - 16h29 Brasília Embed

Dayana Vítor

O médium João de Deus e a mulher dele, Ana Keyla Teixeira, foram indiciados nesta quinta-feira (10), pela Polícia Civil de Goiás, por posse ilegal de armas.

 

Além desse crime, o médium também foi indiciado por violação sexual mediante fraude. O crime teria sido cometido há três anos contra uma vítima que mora em São Paulo. Nesse caso, não houve conjunção carnal.

 

As armas que João de Deus possuía ilegalmente foram encontradas na residência do médium no dia 18 de dezembro, durante operação de busca e apreensão da Polícia Civil.

 

Ontem(9), o investigado prestou depoimento sobre as armas. Segundo a delegada, Karla Fernandes, responsável pelas investigações, João de Deus argumentou que guardava as armas em casa para ajudar a comunidade.

 

A Polícia Civil de Goiás ainda investiga o médium em inquéritos sobre lavagem de dinheiro e estelionato. Nessa quarta-feira (9), João de Deus foi indiciado pela justiça de Goiás por violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável. O ex-líder espiritual está preso desde 16 de dezembro no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, em Goiás.

 

O Ministério Público goiano recebeu centenas de denúncias de abuso sexual contra João de Deus. Nesta semana, o Ministério Público de São Paulo começou a analisar denúncias da ativista Sabrina Bittencourt, sobre suposta participação do médium em uma quadrilha que escravizava mulheres e traficava bebês.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique