Justiça de Goiás nega pedido de liberdade a João de Deus

01:14 Geral, Notícias 16/01/2019 - 17h31 Brasília Embed

Dayana Vítor

O médium João de Deus continuará preso no Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia, após o Tribunal de Justiça de Goiás negar pedido de liberdade da defesa do acusado.

 

O ex-líder espiritual está detido há exato um mês. Antes da prisão, ele fugiu, mas decidiu se entregar em uma estrada de terra de Abadiânia.

 

Nesta quarta-feira (16), a segunda denúncia do Ministério Público de Goiás, que responsabiliza João de Deus por cinco novos crimes sexuais chegou às mãos da juíza de Abadiânia, Rosângela Rodrigues dos Santos.

 

O documento relata quatro estupros de vulnerável e uma violação sexual mediante fraude. Nos próximos dias, a juíza deverá decidir se o médium irá responder judicialmente por mais esses delitos.

 

Na semana passada, a magistrada de Abadiânia já aceitou a primeira denúncia contra o ex-líder espiritual por quatro crimes sexuais. Todos os processos correm em segredo de Justiça.

 

Além dos crimes sexuais, João de Deus e a mulher dele, a Ana Keyla Teixeira, foram indiciados pela Polícia Civil de Goiás por posse de arma de fogo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique