Mandetta diz que Brasil quer evitar entrada de difteria pela fronteira com Venezuela

00:52 Geral, Notícias 18/01/2019 - 18h54 Pacaraima (RR) Embed

Victor Ribeiro

A comitiva formada por cinco ministros e pelo governador de Roraima esteve em Pacaraima, cidade que fica na fronteira do Brasil com a Venezuela.

 

É por lá que todos os dias entram de 500 a 600 venezuelanos, que são recebidos pela Operação Acolhida, feita pelas Forças Armadas com apoio do governo do estado. A comitiva chegou pela manhã e já deixou a cidade de Pacaraima.

 

Mais cedo, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que é preciso aumentar a cobertura vacinal. Ele disse que as autoridades de saúde não têm números confiáveis sobre a cobertura de vacinas, nem sobre a ocndição de saúde do povo.

 

Mas existe a possibilidade de que, no país vizinho, esteja ocorrendo um surto de difteria. A meta é não deixar que essa doença chegue ao Brasil pela fronteira.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique