Ministério Público de Goiás interroga João de Deus por cerca de três horas

01:03 Geral, Notícias 15/01/2019 - 10h56 Brasília Embed

Anna Luísa Praser

O médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, prestou esclarecimentos, pela segunda vez, nessa segunda-feira (14). O novo depoimento, que vai compor a segunda denúncia contra João Teixeira por crimes sexuais, foi realizado pelo Ministério Público de Goiás.

 

O interrogatório, realizado no complexo penitenciário de Aparecida de Goiânia, durou cerca de três horas. Os promotores chegaram ao local por volta das 14h, e a oitiva começou uma hora e meia depois, às 15h30, após uma breve apresentação da defesa.

 

João de Deus está preso preventivamente desde o dia 16 de dezembro sob suspeita de abusar sexualmente de pessoas que procuravam tratamento espiritual na casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, cidade goiana a cerca de 100 quilômetros de Brasília.

 

A apuração do Ministério Público já resultou em uma primeira denúncia contra o médium, acusado pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual. A Justiça estadual aceitou a denúncia no dia 9 de janeiro e manteve a prisão de João de Deus.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique