MPF pede arquivamento de investigação do acidente que matou Teori Zavascki

03:05 Geral, Notícias 23/01/2019 - 15h27 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

O Ministério Público Federal em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, descartou a hipótese de sabotagem, envenenamento do piloto ou qualquer outra circunstância de prática de crime no caso da queda do avião que matou o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.

 

O MPF trabalhou com três hipóteses iniciais: homicídio doloso, homicídio culposo e acidente. A última prevaleceu e, com a conclusão, o órgão sugeriu à Justiça o arquivamento do inquérito policial.

 

O procurador da República em Angra dos Reis, Igor Miranda, disse que, por se tratar de um ministro, na época relator da operação Lava Jato no STF, foram ouvidas no inquérito não só as testemunhas do acidente, mas também familiares e pessoas próximas para afastar qualquer hipótese de crime. Segundo ele, ficou constatado que se tratou efetivamente de um acidente, provocado por falha humana associada às condições do tempo.

 

O acidente aconteceu em janeiro de 2017, quando a aeronave, que decolou do Campo de Marte, em São Paulo, caiu ao tentar aterrissar em Paraty, no litoral sul fluminense. Além de Teori, morreram o piloto e outros três passageiros.

 

De acordo com os laudos periciais, o avião apresentava perfeito funcionamento e estava com as revisões obrigatórias em dia e documentação regular.

 

O inquérito da Polícia Federal foi presidido pelo delegado Rubens José Maleiner, que também é piloto. Ele afirmou que uma série de fatores contribuiu para o desfecho, entre eles, falhas no planejamento e execução do plano de voo.

 

A investigação do caso correu sob sigilo, mas já na fase de conclusão e arquivamento, as informações tornaram-se públicas. Após concordar com o relatório final da Polícia Federal, o MPF apresentou pedido de arquivamento, à Justiça, que deve se manifestar em breve, encerrando o caso.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique