MPF pede reforço policial para a Terra Indígena Awá-Guajá

02:49 Geral, Notícias 21/01/2019 - 15h59 Brasília Embed

Renata Martins

Ministério Público Federal pede reforço policial na Terra Indígena Awá-Guajá que volta a ser alvo da invasão de fazendeiros

 

O território indígena foi demarcado em 2005 e abrange áreas de cinco municípios do oeste maranhense.

 

O requerimento à Justiça Federal, em caráter de urgência, pede o deslocamento imediato da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal para a região, a fim de evitar possível invasão por não índios.

 

O MPF quer, ainda, a permanência da força policial na localidade enquanto durar a ameaça de reocupação da área indígena.

 

Os Awá-Guajá denunciam que antigos moradores, retirados da região em 2014, têm organizado encontros para voltar a ocupar o local.

 

Gilderlan Rodrigues, do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) no Maranhão, disse que fazendeiros estão colocando gado dentro da terra indígena.

 

O secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão, Francisco Gonçalves, afirma que o governo estadual comunicou a gravidade da situação e pediu providências ao governo federal.

 

Para o secretário, a ação ocorre no momento em que o governo federal decidiu mudar a política indigenista.

 

O Cimi também denuncia a invasão de madeireiros e o loteamento de outra terra indígena no sul maranhense, conforme explica Gilderlan Rodrigues.

 

No início deste mês, parte das atribuições da Funai foi transferida para o Ministério da Agricultura, entre elas a identificação, delimitação e demarcação de terras indígenas e quilombolas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique