Rio teve 36% mais mortes em confrontos com a polícia durante intervenção

02:08 Geral, Notícias 19/01/2019 - 14h29 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

O estado do Rio de Janeiro, durante a intervenção federal, registrou quase 36% a mais de mortes em confrontos com a polícia, na comparação com 2017. De janeiro a dezembro de 2018, foram 1532 casos contra 1127 do ano anterior.

 

Na comparação de dezembro último com o mesmo mês de 2017, o aumento foi de 3,5%. Os dados - divulgados nesta sexta-feira pelo ISP, Instituto de Segurança Pública - também apontam aumento de 12% nos estupros, que subiram de 385 casos em dezembro de 2017 para 430 em igual mês do ano passado.

 

Outros índices de criminalidade no estado, no entanto, melhoraram. Foi o caso do homicídio doloso. O mês passado registrou a menor taxa para dezembro de toda a série histórica, iniciada há 27 anos. Foram 341 casos, 23% a menos que dezembro de 2017, que teve 445. Em relação a novembro de 2018, a queda ficou em 1%.

 

O indicador letalidade violenta - que inclui homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado - também apresentou resultados expressivos de acordo com os dados do ISP.  Foi o menor desde dezembro de 2015, com 447 vítimas, uma redução de 18% em relação a dezembro de 2017 e de 14% frente a novembro de 2018.

 

Os roubos de cargas tiveram redução de quase 32% na comparação mês a mês e de mais de 13% no confronto anual. Já roubo de veículos apresentou uma queda de 15% em relação a dezembro de 2017 e de 4,2% de um ano para o outro. O número de policiais militares mortos em serviço também caiu em ambas as comparações.

 

Os dados divulgados pelo ISP se baseiam nas ocorrências registradas nas delegacias de Polícia Civil do Estado durante o mês de dezembro.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique