Bolsonaro faz tratamento com antibióticos e tem previsão de alta adiada

02:44 Geral, Notícias 05/02/2019 - 07h26 Brasília Embed

Eliane Gonçalves

Segundo o boletim médico divulgado na tarde dessa segunda-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro teve uma pequena elevação de temperatura e o aumento de leucócitos no sangue, o que pode indicar o início de um quadro infeccioso. Ele está tomando antibióticos e sendo observado em regime semi-intensivo.

 

Como o tratamento com antibióticos vai durar pelo menos uma semana, a alta, que estava sendo esperada para quarta-feira (6), foi adiada e Bolsonaro fica pelo menos até segunda-feira da semana que vem (11) internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

 

Os médicos também constataram um aumento de líquido na região do abdômen do presidente, próximo ao local onde estava a bolsa de colostomia. Foi preciso colocar um dreno para retirar o líquido.

 

O porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros, diz que os altos e baixos são esperados. 

 

O presidente segue em repouso, com visitas restritas e sem agenda oficial pelo menos até essa terça-feira (5).

 

Como não tem conseguido trabalhar, Bolsonaro ainda não analisou as propostas de reforma da Previdência que estão sendo elaboradas pela equipe econômica.  Uma delas chegou a ser publicada pelo jornal Estado de São Paulo.

 

Em Brasília, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, confirmou que a versão publicada pelo jornal é uma das cinco propostas de reforma da Previdência que estão sendo estudadas pelo governo.

 

O texto propõe idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e mulheres, 40 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria integral e pagamento do benefício de prestação continuada abaixo do salário mínimo. O benefício é destinado a pessoas de baixa renda.

 

Segundo o porta-voz, enquanto não for fechado um projeto, as discussões sobre o tema são ilações.

 

O porta-voz também informou que o projeto de lei anticrime, apresentado pelo ministro Sérgio Moro, nessa segunda-feria, só será apresentado ao Congresso Nacional depois que Bolsonaro estiver recuperado.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique