Construção de muro pela Vale às margens de ferrovia causa polêmica no Maranhão

01:46 Geral, Notícias 21/02/2019 - 18h06 Brasília Embed

Michelle Moreira

Pouco mais de uma semana após decisão judicial que determinou a suspensão da construção de um muro às margens da estrada de Ferro Carajás, a Vale – responsável pelo empreendimento – alega que não foi intimada e dá continuidade à obra.

 

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MP-MA), o muro entre os quilômetros 158 e 162 vem gerando uma série de problemas aos moradores, em especial aos povoados Caçoada e Acoque.

 

Um dos transtornos é a impossibilidade de transitar de um lado para outro do empreendimento, o que prejudica o acesso a serviços como o fornecimento de água e educação, além de dificultar as atividades agrícolas e pecuárias.

 

Segundo o Ministério Público, a Vale forneceu as licenças necessárias para a realização da duplicação da estrada de ferro, mas não os documentos relacionados à construção do muro, como a apresentação de laudos e estudos ambientais.

 

Ainda conforme o MP, a empresa também não possui Alvará de Construção nem Estudo de Impacto de Vizinhança, para a obra.

 

Por nota, a Vale alegou que a construção do muro é uma iniciativa voltada para garantir a segurança das comunidades e da operação ferroviária.

 

Ainda segundo a empresa, o muro está sendo construído dentro da faixa de domínio da ferrovia e não vai comprometer a mobilidade das comunidades que hoje são atendidas por diferentes travessias oficiais, sendo mantidos o viaduto rodoviário, duas passagens em nível e uma passagem de veículo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique