Oito funcionários da Vale são presos em investigação sobre barragem de Brumadinho

01:29 Geral, Notícias 15/02/2019 - 10h47 Brasília Embed

Priscilla Mazenotti

Oito funcionários da Vale foram presos nesta sexta-feira (15) numa operação que investiga o rompimento da barragem na Mina do Córrego do Feijão em Brumadinho, no último dia 25.

 

A ação ajuizada na Justiça local é do Ministério Público de Minas Gerais, com o apoio das polícias civil e militar dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.


Os presos são gerentes, inclusive dois executivos, e técnicos da empresa, apontados como envolvidos diretamente na segurança e estabilidade da barragem.

 

As prisões temporárias foram decretadas pelo prazo de 30 dias.

 

A Polícia cumpriu, ainda, 14 mandados de busca e apreensão na sede da Vale, no Rio e em endereços de São Paulo e Belo Horizonte ligados a um diretor, um gerente e dois técnicos da empresa alemã Tüv Süd, que prestou serviços para a Vale relativos à estabilidade da Mina do Córrego do Feijão.

 

Além dos crimes de homicídio qualificado, eles poderão responder por crimes ambientais e falsidade ideológica.

 

Em nota, a Vale informou que continua colaborando com as autoridades responsáveis pelas investigações.

 

Lembrando que há duas semanas, uma outra ação da Polícia Federal resultou na prisão temporária de três funcionários da Vale responsáveis pelo empreendimento e dois engenheiros terceirizados que atestaram a segurança da barragem. Eles já foram liberados.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique