Perícia trabalha com hipótese de curto-circuito como causa de incêndio no alojamento do Flamengo

02:24 Geral, Notícias 08/02/2019 - 16h18 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

A perícia trabalha com a hipótese de um curto-circuito em um dos aparelhos de ar-condicionado como a principal causa do incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, que matou 10 pessoas e feriu três, na madrugada desta sexta-feira (8).

 

As chamas atingiram o alojamento da categoria de base do clube, onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos.

 

O vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que acompanhou os trabalhos da perícia, disse, no entanto, que é muito cedo para confirmar as causas da tragédia.

 

O vice-governador informou que o fogo começou às 5h14 e as 5h17 o corpo de bombeiros foi acionado.  Às 6h30 o incêndio já tinha sido completamente controlado. Ele confirmou que, entre os mortos, há atletas e funcionários do clube. Os corpos, encaminhados para o Instituto Médico Legal, estão carbonizados o que dificultará a identificação.

 

Castro adiantou que existe a preocupação de trazer as famílias das vítimas para a cidade, já que muitas moram foram do estado. Para isso, as companhias aéreas estão sendo acionadas.

 

Na porta do Ninho do Urubu, o Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, disse que essa é a maior tragédia pela qual o clube já passou e ressaltou que todos estão colaborando para que as causas do incêndio sejam esclarecidas.

 

Os atletas estavam alojados em um contâiner e seriam transferidos na semana que vem para acomodações mais modernas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique