Rio Paraopeba muda de cor e AGU determina monitoramento da qualidade da água

01:08 Geral, Notícias 07/02/2019 - 21h39 Brasília Embed

Victor Ribeiro

A água do Rio Paraopeba já começou a mudar de cor no trecho que passa pelo município mineiro de São José da Varginha, a 100 km de Brumadinho (MG). O Serviço Geológico do Brasil identificou que a água está mais turva nessa região. O local fica a 200 km do começo do reservatório da hidrelétrica de Três Marias.

 

Ainda não é possível saber quais serão as consequências quando a lama de rejeitos atravessar a usina e chegar ao Rio São Francisco.

 

De acordo com a Agência Nacional de Águas, depois que a barragem da Vale rompeu, no dia 25 de janeiro, choveu pouco e, por isso, a lama se desloca mais lento que o esperado. Se o volume de chuva aumentar, o ritmo deve acelerar.

 

E a Advocacia-Geral da União pediu que a Justiça Federal em Belo Horizonte obrigue a mineradora a contratar o serviço de monitoramento da qualidade da água. A AGU afirma que o levantamento precisa ser feito por um laboratório especializado, em 18 cidades, para saber se a água ainda está própria para consumo humano.

 

No caso de descumprimento, a AGU pede que a Justiça multe a Vale em até R$ 1 milhão.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique