Termina sem acordo audiência entre Flamengo e parentes de vítimas de incêndio

02:24 Geral, Notícias 22/02/2019 - 09h13 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

Terminou sem acordo a sessão de mediação entre o Flamengo e os parentes das vítimas do incêndio Ninho do Urubu, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, nessa quinta-feira (21). Os familiares dos jogadores saíram revoltados da reunião com a proposta do clube.

 

Tanto parentes quanto advogados disseram que a proposta foi pouco superior aos R$ 400 mil e um salário mínimo mensal oferecidos pelo clube em negociações com a Defensoria Pública e o Ministério Público do estado.

 

O pai do jogador Pablo, Uedisson Cândido, reclamou da falta de apoio por parte do clube.

 

A mãe do jogador Arthur, Marília de Barros, chamou de covardia e descaso o que está sendo feito com os pais. Ela desabafou com os jornalistas e mostrou a tatuagem que fez no braço esquerdo com a figura do filho.

 

Marília disse que a intenção é que as famílias continuem lutando juntas, já que os filhos morreram juntos. 


A Defensora Pública, que representou as famílias de quatro dos dez jovens mortos no incêndio, afirmou que a proposta apresentada pelo Flamengo foi novamente considerada aquém do minimamente razoável diante da enorme perda dos envolvidos.

 

E que, por decisão de todas as famílias, as negociações para a mediação foram encerradas. O que não impede que as famílias proponham individualmente uma ação.

 

Os representantes do Flamengo saíram sem falar com a imprensa.

 

*Com informações da Agência Brasil

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique