Cerca de 80% dos jovens aprendizes ajudam financeiramente a família

02:09 Geral, Notícias 20/03/2019 - 20h26 São Paulo Embed

Eliane Gonçalves

Davi Araújo Teixeira tem 18 anos e há um começou a trabalhar como Jovem Aprendiz no setor administrativo de uma instituição de ensino.

 

A decisão de procurar a vaga de aprendiz veio quando terminou o ensino médio.

 

O primeiro salário foi usado para comprar o celular do jeitinho que ele queria.

 

Davi vive com os pais na comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, e a satisfação veio mesmo quando ele começou a ajudar com as contas de casa.

 

O jovem, que também se dedica à música, acabou se apaixonando por uma nova carreira e começou a fazer faculdade de Administração. Contando salário e a bolsa de estudos que usa para pagar a faculdade, ele recebe pouco mais de um salário mínimo.

 

Segundo uma pesquisa realizada pelo CIEE, o Centro de Integração Empresa-Escola, Davi resume bem o perfil dos jovens aprendizes do país.

 

O estudo mostra que oito a cada 10 jovens empregados no sistema de jovem aprendiz ajudam financeiramente a família.

 

Quatro a cada 10 moram em bairros de baixa renda.

 

Segundo a Supervisora de Planejamento e Controle de Atendimento do CIEE, Maria Auxiliadora, mais de 1/3 do que os jovens recebem vai reforçar a renda da família.

 

Metade dos jovens que vai atrás de uma vaga de aprendiz faz isso por achar que é uma forma de abrir as portas do mercado de trabalho. E, de fato, um a cada quatro, consegue um emprego fixo.

 

A pesquisa foi feita pelo instituto Datafolha e ouviu 1,8 mil jovens de todo país.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique