Autoridades lamentam ataque na escola de Suzano que deixou mortos e feridos

01:56 Geral, Notícias 13/03/2019 - 18h00 Brasília Embed

Jéssica Gonçalves

O Presidente Jair Bolsonaro lamentou o ataque ocorrido nesta quarta-feira (13) na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em São Paulo, que deixou pelo menos 10 mortos. Pelo Twitter, ele prestou condolências aos familiares das vítimas, e afirmou que o ato foi uma 'monstruosidade e covardia sem tamanho'.


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também usou o Twitter para prestar solidariedade às famílias das vítimas.


Ainda pelas redes sociais, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que é hora de o Brasil unir forças e competências para compreender o que houve e impedir a repetição de massacres como este.

 

Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública lamentou o que chamou de "grave atentado", que provocou o trágico assassinato de crianças e funcionários.

 

O ministério prestou solidariedade aos familiares e afirmou que os fatos ainda estão sendo apurados pelas autoridades competentes, e se colocou à disposição do governo paulista.

 

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, também prestou condolências às famílias das vítimas. E colocou a pasta à disposição para prestar todo o apoio necessário.

 

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, publicou mensagem de pesar pelo ataque.

 

Em nota, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, rede que reúne dezenas de organizações, lamentou profundamente o massacre ocorrido nesta quarta-feira (13). E afirmou que a esses tristes episódios em território brasileiro não podem ser naturalizados.

 

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, fez um pronunciamento no início da sessão plenária em que lamentou o ataque.

 

Em nome da Corte, Toffoli manifestou sentimento de pesar e solidariedade às famílias e amigos das vítimas e à toda a sociedade, que, nas palavras dele, também é vítima deste tipo de tragédia.

 

Ele acrescentou que “violências como essa não fazem parte da nossa cultura. E disse: “Não podemos aceitar que o ódio entre em nossa sociedade”.

 

Com informações da Agência Brasil. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique