Museu de Auschwitz pede que turistas evitem fotos nos trilhos em respeito à memória de mortos

01:18 Geral, Notícias 24/03/2019 - 12h31 Brasília Embed

Sayonara Moreno

O Museu de Auschwitz, antigo campo de concentração de extermínios praticados pelo regime nazista, fez um apelo aos turistas, no perfil oficial, no twitter: que se lembrem do lugar onde mais de um milhão de pessoas foram assassinadas.

 

A postagem pede que os visitantes respeitem a memória das pessoas mortas no local.

 

Junto com o pedido, foram publicadas fotografias de turistas em poses descontraídas, sobre um trilho de trem e com o campo de concentração ao fundo.

 

Pela linha férrea passavam os trens que levavam pessoas deportadas a caminho do campo de concentração, onde morriam de diversas maneiras.

 

Imagens que circulam na internet mostram pessoas em visita ao local, posando sorridentes, sem levar em consideração a história e a memória do lugar. Por lá morreram judeus, ciganos, presos políticos e grupos minoritários.

 

O antigo campo de concentração do regime do ditador Adolf Hitler fica na Polônia Joi construído durante a segunda guerra mundial, por volta de 1940 e tornou-se museu em 1947.

 

O Museu de Auschwitz orienta aos turistas que existem lugares melhores para andar do que  sobre o trilho de trem.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique