Suspeitos de matar Marielle e Anderson poderão fazer delação premiada, diz Witzel

02:53 Geral, Notícias 12/03/2019 - 17h05 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

Após a prisão de dois suspeitos de participação nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o chefe da Delegacia de Homicídios da capital fluminense, Giniton Lages, disse, nesta terça-feira (12), que as investigações sobre o crime continuam.

 

Em coletiva de imprensa no Palácio Guanabara, Giniton falou pela primeira vez sobre o inquérito que levou à prisão o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa e o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz. Lessa foi apontado como o autor dos disparos que atingiram a vereadora e o motorista. Já Élcio Queiroz seria o motorista do carro utilizado no crime.

 

O delegado não forneceu detalhes sobre a fase que está em curso, mas disse que, em breve, ela deve responder perguntas como quem mandou matar Marielle e Anderson e o porquê.

 

A apuração vai tentar descobrir ainda o paradeiro do carro utilizado no dia do assassinato.

 

Lages destacou a sofisticação na ação dos criminosos, que não deixaram testemunhas do caso.

 

O delegado explicou que diante da dificuldade de identificar os autores, houve a necessidade de inverter a ordem da investigação, que descobriu vestígios na fase em que os suspeitos planejavam o crime.

 

Entre as evidências estão pesquisas sobre o endereço onde Marielle vivia.

 

Giniton também afirmou que o autor dos disparos tinha “obsessão” por personalidades que militam à esquerda mas evitou afirmar que a motivação seria o crime de ódio.

 

Na abertura da entrevista coletiva, o governador Wilson Witzel disse que os suspeitos poderão fazer delação premiada que levem ao mandante do crime.

 

O crime completa um ano nesta quinta-feira (14). A execução aconteceu no dia 14 de março do ano passado, quando o carro onde estavam Marielle, Anderson e uma assessora da parlamentar, que sobreviveu ao atentado, foi atingido por 13 disparos.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique