Michel Temer e Moreira Franco viram réus na Lava Jato do Rio de Janeiro

01:30 Geral, Notícias 02/04/2019 - 20h59 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

O ex-presidente Michel Temer virou réu nesta terça-feira (2) no âmbito da Operação Descontaminação, braço da Lava-Jato no Rio de Janeiro.

 

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou duas denúncias contra ele e mais 12 investigados.

 

Entre eles, o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, o coronel João Baptista Lima Filho, apontado como operador do esquema, e Othon Pinheiro, ex-presidente da Eletronuclear.

 

Temer responderá por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

 

As investigações que levaram à denúncia apuraram esquemas de corrupção nas obras da usina de Angra 3 e contratos da Eletronuclear.

 

O ex-presidente chegou a ser preso no último dia 21, passou quatro dias detido no Rio e foi solto após uma decisão do desembargador Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

 

Nas duas denúncias oferecidas pelo MPF, o desvio calculado é de R$ 18 milhões das obras de Angra 3, além de pagamento de propina de mais de R$ 1 milhão.

 

Na decisão, Bretas afirma que os fatos criminosos e suas circunstâncias foram expostos com clareza, fazendo constar a qualificação dos denunciados e a classificação dos crimes.

 

O colegiado do TRF-2  ainda vai julgar o recurso do Ministério Público, que pediu o restabelecimento das prisões.

 

A data para este julgamento ainda não está definida.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique