Publicada lei que cria Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio

01:45 Geral, Notícias 29/04/2019 - 12h35 Brasília Embed

Lucas Pordeus León

Foi publicada no Diário Oficial da União, desta segunda-feira (29), a lei que cria a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio. O texto foi sancionado, na última sexta-feira (26), pelo presidente Jair Bolsonaro.


A lei cria um sistema nacional, com estados e municípios, para prevenção do suicídio e da automutilação e um serviço telefônico gratuito para atendimento ao público.

 

A publicação ainda determina que a notificação compulsória destes casos deve ter caráter sigiloso nos estabelecimentos de saúde, segurança, escolas e conselhos tutelares.

 

A ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, opina que a política nacional sancionada vai permitir entender o que está causando as dores e angústias relacionadas à autolesão, permitindo a criação de políticas direcionadas.


O ministério criou um grupo de trabalho responsável por articular e regulamentar a lei.

 

O documento sancionado explica que a automutilação é um comportamento que visa ao alívio emocional e autoextermínio.

 

O texto destaca que é importante distinguir o suicídio da automutilação, pois nem sempre a autolesão é uma tentativa de suicídio.


Segundo estudo publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria, produzido por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo, as taxas de suicídio entre adolescentes cresceram 24% entre 2006 e 2015 em seis grandes cidades brasileiras. O estudo associa o aumento dos casos ao desemprego e à desigualdade social.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o suicídio tira a vida de 800 mil pessoas por ano, sendo a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique