Força-tarefa fiscaliza invasão e grilagem em terras indígenas em Rondônia

02:17 Geral, Notícias 15/05/2019 - 12h01 Brasília Embed

Michelle Moreira

As recorrentes denúncias de invasões e grilagem, além da extração ilegal de madeira, levaram a formação de uma força-tarefa para fiscalizar as terras indígenas em Rondônia.


As ações aconteceram entre o final de abril e o começo deste mês.


Participaram das operações, servidores da Funai, do Ibama, do Exército, do Batalhão da Polícia Ambiental, além de funcionários da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Ambiental.


Um dos focos das atividades foi o norte da Terra Indígena Karipuna. Segundo a Funai, ela ocupa o primeiro lugar entre as mais desmatadas de Rondônia.


No ranking nacional está entre as dez primeiras. Foram cerca de 1.080 hectares de desmatamento, em 2017.


No local, a equipe constatou a venda de terras por parte de grileiros que chegavam a cobrar além do valor do lote, mensalidade para exploração.


No caso de prisão, a pessoa já tinha assegurada a contratação de advogado. O custo também era cobrado previamente.


Uma pessoa foi presa em flagrante, por invasão de terra indígena e posse ilegal de arma. Outro infrator recebeu multa de R$ 20 mil, por danificar 3 hectares de floresta nativa, em área de domínio público.


Ainda em Kapiruna foram aplicadas multas, no total de cerca de R$ 750 mil a algumas madeireiras que praticavam extração ilegal.


A força-tarefa visitou ainda a terra indígena Karitiana. Informações falsas circularam pela internet sobre a existência de diamantes na região e convocavam garimpeiros de todo o país à invadir o local.


Uma operação do ICMBio, o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade, e da Polícia Militar já havia feito varredura na área. Algumas pessoas chegaram a ser presas.


No balanço das operações foram recolhidas toras de madeira que somam R$ 180 mil e aproximadamente R$ 46 mil em madeiras serradas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique